Faça consultas no site da Anatel e saiba se seu celular é pirata

Celulares Piratas

Celulares Piratas

A Anatel anunciou recentemente que as operadoras de telefonia móvel poderão bloquear as ligações feitas a partir de celulares piratas ou não homologados no Brasil – um processo que custaria R$ 10 milhões às companhias. A medida é vista com bons olhos pela Anatel, mas para alguns, como o especialista Ruy Bottesi, presidente da Associação dos Engenheiros de Telecomunicações (AET) e conselheiro da Proteste, o bloqueio é precipitado e exagerado.

Neste link, informe o nome da fabricante e escolha o tipo de ‘Serviço/Aplicação’. Se a busca é por um celular, selecione ‘Serviço Móvel Pessoal – SMP’. Abaixo, em ‘Tipo de produto’, clique em ‘Telefone móvel celular’, então, confirme a consulta no fim da página e busque pelo aparelho.

Em entrevista a Info, Bottesi afirma que antes de implantar o sistema de bloqueio seria necessário comprovar a real necessidade do sistema. Segundo ele, em tese, os celulares piratas podem prejudicar a qualidade dos serviços das teles, porém, não há conhecimento de fabricante que tenha colocado aparelhos no mercado com especificação fora das normas de telecomunicações.

Outro aspecto levantado por Bottesi é a quantidade de aparelhos celulares fazendo chamadas simultaneamente. Com a adoção do sistema de bloqueio, todas as ligações teriam de ser consultadas para validar ou não as condições de certificação do aparelho. Além disso, o especialista lembra que as operadoras tem interesse em receita de tráfego telefônico, portanto,  para elas não é conveniente inibir chamadas.

Por fim, Bottesi sugere que invés de se preocupar com esse tema, a Anatel deveria aumentar a velocidade mínima da banda larga contratada, exigindo das operadoras mais investimentos na rede. “Essa determinação precisa ser revista e não deveria ser prioritária. Não temos conhecimento, tanto da operadora como da Anatel, sobre relatórios com informações sobre danos na rede celular por conta de aparelhos não certificados pelos órgãos credenciados pela agência reguladora”, finalizou.

Entenda como vai funcionar o bloqueio de celulares pirata

A partir de 2014 todos os aparelhos, incluindo os tablets, terão um cadastro nacional de IMEIs (número de registro) que será cruzado com o IMSI (código dos chips habilitado pela operadora).

Desta forma, toda vez que um cliente fizer uma chamada, a operadora saberá se o aparelho é ou não legítimo. Isso será possível porque também existe um catálogo mundial com todos os IMEIs válidos produzidos pelos diversos fabricantes.

O novo sistema das operadoras cruzará a lista de registros nacionais e estrangeiros para saber qual é autêntico. Caso seja pirata, o sistema decidirá, automaticamente, pelo bloqueio dos sinais.

Fonte: Olhar Digital